Sinta-se em casa...

Eu quero beber a sua alma!
Sentir o seu sabor embebido em mistério...
Consumir a linguagem e
amargar a saliva no fel imaginário!

Ligue o Radio

Enquanto navega, sinta-se a vontade, ligue o rádio em sua estação preferida e curta a viagem! Adoro New Age, então escolha a sua opção!

quarta-feira, 15 de outubro de 2008

BOA SAFRA

Para ler o texto diretamente no jornal , clique na foto que ela se ampliará! ^^
Vida
Soletrando: Boa safra Elaine Alencar Quarta-feira - 15/10/2008 - 03h01
Eu não quero ser altruísta demais e nunca deixei que o pessimismo me consumisse; afinal, se estou viva é porque existe um motivo!
Mas ultimamente percebi que, como alguns amigos
e poetas maduros dizem: nada melhor do que o tempo para amadurecer.
Tal se diz do vinho: quanto mais velho melhor, de um bom uísque "safra mil 900 e...", um velho conhaque em seu tonel de carvalho, sendo cada dia envelhecido para, no paladar humano, deixar aquele sabor dos anos de sua decantação.
Sim, o tempo é curativo, é seletivo, é indicativo de uma boa ou má safra. Tudo depende de como se conduzem os dias; sabendo escolher bem o que se planta, para que se colham bons frutos em compensação.
Neste momento, a gente percebe que o botãozinho da seletividade, bem conservado de outrora, começa a perder a cor e a inscrição, de tanto que é usado.
Os pensamentos filtram já de cara o que o corpo quer que seja seu alimento. Goela abaixo é algo que fica difícil de engolir, principalmente, se no período anterior se saboreou o gosto de dizer não!
- Menina, isso é bom demais!
Talvez eu tivesse querido ser isso naquele tempo, mas nada pode ser antecipado, tudo tem o seu tempo certo de ação, feito a prescrição de um remédio em suas diversas doses aplicadas durante o tratamento.
Sim, vivemos um tratamento intensivo durante a vida toda, tomando doses e doses de todos os tipos de remédios: doces, amargos, azedos; mas cada qual com uma função de moldar as nossas atitudes futuras num compêndio que traduza a sua realidade.
Para tanto, é necessário que se faça uma boa peneirada do que se absorve por aí. Como numa empreitada de caça a um diamante, é necessária muita persistência, muitas sacolejadas nos pedriscos e com sorte se acha a pepita dos sonhos.
E assim são as nossas escolhas; é necessário que durante todo o processo de amadurecimento se consiga chegar a ser de uma boa safra!
Elaine Alencar é membro do Grupo Experimental da Academia Araçatubense de Letras